Editorial

epois das balas Dum Dum (veja na Edição 6 do Jornal Retrô), uma nova questão da diplomacia alemã na Primeira Guerra Mundial era abraçada e defendida como se fosse um problema local pela Gazeta do Commercio – mas dessa vez o caso era mais delicado. Tratava-se da recriminação aos britânicos e franceses por fazerem uso de “soldados de cor” nos combates da frente ocidental na Europa, assunto desta edição em História ao Vivo.

 

Segundo os alemães, por vir de países onde os combates são travados “da maneira a mais grosseira e selvagem”, a presença desses combatentes no “theatro da guerra européa” consistia em uma verdadeira afronta “à civilização e à humanidade”. E o alto comando alemão ainda acusava as tropas coloniais de atrocidades...

 

Em Do Lambe-lambe é possível ver fotos da época que mostram um pouco quem e como eram esses mais de 3 milhões de homens que deixaram suas terras para lutar pelas potências europeias.

 

Enquanto a guerra assustava o Velho Continente, por aqui o medo ainda era de assombração, como mostra a seção Deu no Jornal. A salvação, porém, estava próxima – através dos “milagres da Cooperação” prometiam-se descontos inacreditáveis e até a solução do “problema economico e social” (veja em Acredite se Puder).

 

Na imagem da capa, uma charge da época da Primeira Guerra Mundial retrata o buldogue (símbolo do Reino Unido) sobre a bandeira britânica, protegido por seus “filhotes coloniais” (Austrália, Nova Zelândia, Índia e África do Sul). Sobre o desenho, a pergunta, em inglês (“Nós temos medo?”), seguida da resposta: “Não!”

Jornais de época do Arquivo Histórico de Joinville
Jornal Retrô - Boa leitura!

Siga-nos!